Por onde começo a pós-digitalizar o meu negócio?

COMO ASSIM PÓS-DIGITALIZAR O MEU NEGÓCIO? Ainda nem digitalizei a minha carreira, Fernanda Tochetto Bertuol! Calma, não precisa se exaltar. Vou te ajudar, prometo! 

Se você ainda não estava no mundo digital até dois meses atrás, foi mergulhado nele à força, não é verdade? E não estou falando só de ter uma conta no Facebook ou no Instagram, me refiro a você e seu negócio viverem o digital no pós-digital. Um mundo novo que foi antecipado e traz novas formas de se trabalhar, de se relacionar, de consumir, de aprender, de ensinar, de liderar, de divulgar, de se comunicar e de viver. 

Sei que o medo do novo e o “não saber” podem paralisar, por isso, quero ajudar você a mergulhar nesse mundo sem se afogar. Pelo contrário, você pode surfar nessa onda e aproveitar este momento de digitalizar o seu negócio para alavancar os resultados. Sim, é possível!

Mas atenção: não vou ensinar nenhuma fórmula mágica, fácil e rápida, certo? Ah não! Ah sim! Vou mostrar algumas estratégias que adotei na minha carreira, alguns aprendizados que tive depois de errar e gastar muito dinheiro sem sucesso antes de começar a fazer as coisas do jeito certo com estratégia. Esse conteúdo será um norte para você se apoiar na digitalização e em pós-digitalizar o seu negócio.

Por onde começar, então?

Todas as dicas que vou dar agora contém uma pitada de “puxada de orelha” para quebrar paradigmas e evoluir mesmo, certo? São as 10 dicas que aprendi na prática e na marra sobre pós-digitalizar o negócio!

1. O primeiro passo para pós-digitalizar é definir o seu propósito e o do seu negócio.

Leia também: Como descobrir o seu propósito de vida

Câmera fotográfica com a lente apoiada em cima de livro

Pense em como os seus produtos ou serviços conectam as pessoas, como agregam valor às suas vidas. Se você tiver dúvida nessa parte, pense nas razões que te levaram a criar o seu negócio ou a escolher a sua carreira. O porquê é sempre um norte que não deixa você se perder no caminho.

2. Conheça a sua persona (o seu público), ou seja, com quem você está falando ou deveria falar.

Esta etapa é essencial para seguir as próximas dicas e para que você otimize seu tempo, seu dinheiro e sua comunicação. Defina o seu público como se você estivesse descrevendo uma pessoa, quanto mais detalhadas forem as informações sobre ela, melhor. Sexo, idade, classe social, formação, profissão, gostos, dores, sonhos, objetivos e até mesmo a série preferida do Netflix. O ideal é fazer uma pesquisa prévia com seu cliente ideal e traçar este perfil. Dessa forma, você será mais assertivo em todas as suas ações, acredite.

3. Tenha bem claro os seus diferenciais para conseguir comunicá-los através do digital e de pós-digitalizar o seu negócio.

Se você não sabe o que diferencia o seu negócio dos outros, ninguém vai saber. Pode ser a forma com a qual você atende, o jeito de resolver os problemas, a entrega do seu produto em uma embalagem especial e com uma mensagem escrita à mão, o próprio produto que é diferente de tudo o que existe no mercado. Como este último é raro de atingir (o suprassumo do Oceano Azul), você precisa buscar os seus diferenciais nos “detalhes”. Se você ainda não tem, crie um diferencial.

4. Não separe online e offline.

Tela de celular com aplicativos de redes sociais

Você é um só, o seu negócio é um só. As pessoas que estão nos meios digitais não querem que você se transforme em um robô, pelo contrário, elas querem o seu lado mais humano, mais próximo, mais sensível ao outro. 

5. Não terceirize o seu DNA.

O coração do seu negócio bate só no seu peito. Isso não significa que você deva fazer tudo, dar conta de todos os seus conteúdos no site e nas redes sociais e ainda dar conta das suas entregas diárias. Você pode contratar esses serviços se você não sabe ou não tem tempo para fazer, mas passe o seu DNA para este ou estes profissionais que vão te ajudar nesse trabalho. É ele que transforma, é ele que aproxima e agrega, entende? Se envolva e controle os seus conteúdos e a sua comunicação, só assim, você vai passar a sua essência e conquistar a autoridade que tanto deseja. É a sua cara que deve estar na vitrine ou na tela. 

6. Não se esconda atrás da perfeição.

Os posts perfeitos não existem. O site perfeito não existe, o artigo perfeito não existe. O vídeo perfeito não existe. Você perfeito não existe. Mas você precisa existir nos meios digitais pra ontem! Não estou dizendo para você fazer as coisas de qualquer jeito, não! Quero pedir para você se permitir fazer, dar o primeiro passo, no seu tempo e no seu jeito.

7.  Tire a roupa do julgamento na hora de digitalizar e vista a camisa do seu negócio.

Quadro de tarefas escrito com post its escrito: we hate digital, we love digital e digital transformation

Se tem uma coisa proibida de entrar na digitalização e pós-digitalização da sua carreira não é uma coisa só, são duas: o preconceito e o julgamento. Pare de julgar o sucesso e a carreira alheios. As pessoas não são exibidas porque estão se mostrando na Internet. Mostre também a que você veio, caso contrário, você vai continuar se matando de trabalhar e quem vai aparecer é o tal marketeiro de plantão.

8. Estude e procure entender as regras do jogo.

Mesmo que você terceirize a parte digital do seu negócio, se você entender as regras de cada canal e de cada rede social, por exemplo, fica mais fácil avaliar e aprovar os trabalhos, o que torna tudo mais ágil e assertivo. 

Não esqueça de estar sempre atualizado porque este mundo digital virou pós-digital e, em breve, terá um novo nome e nova cara. As regras mudam o tempo todo!

9. Faça o básico e vá colocando purpurina com o tempo.

Mulher com celular na mão

Quantas oportunidades você já perdeu por não ter feito o que deveria fazer a tempo. Hoje em dia, o conhecimento e dicas para absolutamente tudo estão na mão de todos, basta colocá-las em prática. 

Quem se diferencia não é quem tem vários cursos e sabe mais, é quem testa, erra, começa de novo e aprende a fazer melhor.

10. Não busque a unanimidade na hora de pós-digitalizar o seu negócio.

Muita gente tem medo de ser criticado, de encontrar haters pelo caminho (aquelas pessoas que criticam por criticar), e nem começam a se expor. Mas se você não aparecer na Internet, você pode deixar de existir para muitos clientes, potenciais clientes e parceiros. 

Tenha em mente que você nunca vai agradar a todos e não se preocupe, até porque o seu público não é todo mundo.

DICAS BÔNUS:

Escolha com cuidado as suas fontes de informação, saiba o que os melhores estão fazendo, não para copiá-los, mas para se inspirar e subir degraus, e crie um canal de comunicação com seu público baseado na verdade e na confiança mútua. A máxima do “faça o que digo, não faça o que eu faço” caiu por terra. Agora é a vez de praticar o que você prega, de testar e mostrar o caminho.

Sei que não é simples, mas este é um caminho sem volta e que traz muitas recompensas para quem tem a coragem de ir além, de se adaptar e de se ressignificar constantemente. 

Vamos nessa?

Nos encontramos no caminho!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here