Para começar, vamos ser sinceros. Não adianta eu vir aqui e tentar te ensinar a ser um expert em finanças, até porque eu não sou uma. O que eu sei e posso ajudar você é em relação à organização das suas finanças, um aspecto que muita gente deixa de lado simplesmente porque não tem intimidade com os números. Você pode até saber ganhar dinheiro com o que você entrega, mas, se você não souber lidar com ele, ou seja, não ter ideia de como controlar, guardar e investir, ele toma conta de você e não o contrário, como deveria ser.

E se você tem um parceiro ou parceira, essa necessidade de organização financeira se torna ainda mais imprescindível. Quanto mais o casal estiver alinhado nesse sentido, mais conseguirá desfrutar do dinheiro que ganha junto. Porque convenhamos, a gente trabalha demais para não ver a cor do dinheiro, não acha?

Então, vem comigo que agora vou falar sobre como destravar seu mindset e lidar melhor com suas finanças em três passos:

Passo 1. Comece pelo diagnóstico

Fique tranquilo, são algumas perguntas bem simples e certeiras. O objetivo é você entender como se relaciona e o que faz com o dinheiro que está nas suas mãos. Reflita se você trabalha e consegue usufruir do seu dinheiro no presente ou se você está refém dele, trabalhando muito e aproveitando pouco ou quase nada. Dinheiro tem a ver também com segurança, de saber que, mesmo se você tivesse que parar de trabalhar hoje por alguma razão, você e sua família estariam amparados por um tempo. 

Sua atitude em relação ao dinheiro transforma sua realidade e isso não começa apenas quando você tem fortunas, mas sim, quando sabe gerenciar o pouco que tem. Falando nisso, a maior parte das nossas atitudes e comportamentos em relação ao dinheiro vem de crenças que alimentamos desde a infância. Por isso, tente lembrar e colocar no papel cada uma dessas crenças que você ouviu de seus pais, da sua família em relação a dinheiro e a riqueza. Quais as associações e experiências vivenciadas quando o dinheiro faltou (escassez) e quando sobrou (abundância)? Essas respostas já ajudam muito no processo. Pode estar aí o motivo pelo qual as coisas estão estagnadas na sua vida ou pelo qual você não ganha o que gostaria. 

Agora vou compartilhar com você um exercício simples que consta no meu livro Destrave sua vida e saia do rascunho (link):

Quais são as suas crenças em relação ao dinheiro? 

Como você lida com ele hoje?

Onde você coloca o seu dinheiro? 

Transforma ou gasta com suas necessidades emocionais? 

Como pode melhorar a sua relação com ele? 

 

Passo 2. Controle o seu dinheiro do seu jeito

Se você não sabe sobre sua real situação financeira, pode estar atingindo resultados sem se dar conta. E o inverso também ocorre, tudo pela falta de gestão financeira do próprio negócio ou da própria vida. 

Os bilionários não viram bilionários sem saber gerir sua fortuna. Eles mantêm o hábito de administrar o seu dinheiro, desde o começo, lá quando ainda tinham pouco para lidar. Mas, como todo o hábito, precisa ser praticado e entrar na rotina.

Comece do jeito mais simples, como achar mais confortável para você. Use aplicativos especializados em finanças, planilha de Excel ou papel mesmo. Não existe certo ou errado nesse assunto, o que importa é que funcione para você. Se necessário, peça ajuda a alguém de confiança. 

Estude o mínimo sobre finanças. À medida que você vai vendo a diferença e gostando de saber mais, você pega gosto pelo tema. E não precisa se especializar no assunto para entender dele e saber o suficiente para ganhar mais dinheiro e fazer ele render, ou seja, trabalhar para você. 

Passo 3. Tenha metas e objetivos financeiros claros

Agora que você já sabe que deve conhecer a sua realidade atual e controlar o seu dinheiro, você pode passar para o próximo passo, o da estruturação das metas e dos objetivos financeiros.

Ter metas em relação ao dinheiro ajuda a alimentar a sua ambição ao longo do tempo. Você acha que é feio ser ambicioso? Ambição é querer ganhar mais, chegar ao próximo nível, o que tem de mal nisso? Mas não se trata de pedir aumento e exigir seus direitos. É agir, trabalhar a sua imagem, dar sempre o seu melhor, traçar metas e trabalhar para atingi-las. 

 

Tenha proteções em relação ao seu futuro, para garantir a sua tranquilidade. Elas são importantes para você se sentir seguro e não depender de ninguém se as coisas fugirem do seu controle. Portanto, analise as melhores opções para você e invista na sua segurança. Quanto antes você começar a pensar no seu futuro, mais preparado estará quando ele chegar. 

 

Então, o que achou dos três passos para destravar seu mindset e lidar melhor com suas finanças? Viu só, não é nenhum bicho de sete cabeças. Você pode começar agora mesmo. Vai lá!

 

Leia também: https://blog.fernandatochetto.com.br/prosperidade/existe-receita-para-ter-mais-dinheiro/

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here