Já imaginou se tornar uma intraempreendedora de sucesso? Quantas vezes você sonhou em ser dona do próprio negócio? Quantas vezes percebeu que seu desejo mais profundo era poder trabalhar com uma rotina diferente, que estivesse moldada às necessidades que a sua família precisa?

Eu sei que na grande maioria das vezes em que você pensou sobre isso, algo muito relevante te fez pensar: "e se não der certo?"ou "de onde tirarei o valor para investir no meu negócio, tendo um risco de não conseguir permanecer ativamente no futuro?".

Intraempreendedorismo, a palavra revolucionária!

Para os questionamentos de muitas dessas mulheres, a resposta veio através de uma palavra diferente e revolucionária para o nosso cenário: Intraempreendedorismo.

O desejo de empreender e ser dona do seu destino corre pelas nossas veias. Desejamos ardentemente fazer o que mais amamos com grau elevado de liberdade e decisão.

Buscamos a singularidade e o reconhecimento por fazer diferente e com isso surgiram as intraempreendedoras: uma nova forma de realizar todas as nossas habilidades empreendedoras e correr menor risco no início dessa transição.

Ser intraempreendedora permite o uso da nossa veia empreendedora através de alguma empresa, ou seja, a estrutura já está montada e os riscos assumidos pela intraempreendedora são muito menores.

Riscos menores, mercado já em exploração, recursos para iniciar o empreendimento, essas são grandes vantagens dessa modalidade de trabalho.

Mas sabe o que mais atrai as mulheres para esse cenário? Liberdade.

O conceito de empreender até pouco estava ligado ao estereótipo masculino e gerou algumas crenças no mundo feminino sobre o poder de conseguir ou não ser dona do seu próprio negócio. Mas isso tem sido desmitificado pelo intraempreendedorismo.

Assim, a mulher constrói uma rotina diferente, adaptada as suas necessidades, valores e interesses, a torna mais feliz, mais realizada, mais competitiva no mercado, com uma ascensão na carreira em grande escala.

Ela trabalha com um sistema de meritocracia, estipulada por ela própria e vai de acordo com o que ela mais deseja. Outro fator que impacta nesse cenário é a independência financeira e a possibilidade de ganhos muito maiores e diferenciados da época CLT.

Você deve estar pensando: "que maravilhoso, que cenário oportuno e próspero! O que eu preciso fazer para trazer isso para minha vida, quais serão os maiores benefícios que vou obter?"?

Cinco benefícios ligados ao intraempreendedorismo

Treinar a essência empreendedora no universo feminino

Você já entendeu que quer ser dona das decisões da sua carreira e ter uma liberdade maior para ampliar os seus negócios.

Você se sente estimulada e desafiada a ter uma busca contínua por conhecimento, aprimoramento e busca posições de destaque. Assim, além de intensificar o desejo de condutora da tomada de decisões, como o papel de uma dona de empresa, nesse caso com riscos menores.

Pró atividade ligada a meritocracia

A empresa já estabelecida no mercado lhe oferece toda a estrutura necessária para que você coloque em prática sua ideia e comece a desfrutar dela colhendo resultados. Portanto, você conhece o mercado, os clientes e sabe para onde levar suas prospecções de negócio.

O caminho está aberto e a empresa disposta a ouvir suas ideias e ponderações. Você assume riscos menores e a empresas riscos maiores, o ganho vem em escala, você cresce de acordo com o que busca e com o que acredita.

Diminui riscos de fracassar

Essa é a grande sacada. A empresa está ali, pronta, esperando pessoas inovadoras que desejam ir além das garantias que um funcionário tem.

Intraempreender é como estar em uma escola de empreendedorismo, com uma estrutura pronta para treinar o seu próprio negócio. Afinal, você tem acesso as informações primordiais e participa na tomada de decisão das facetas que irão levar o negócio para um estágio avançado.

E se algo der errado no processo, o custo das ações recai minimante sobre a intraempreendedora.

Oportunidade de desenvolver a criatividade

Você vem com olhar de fora e ressignifica todas as suas experiências de vida.

Passa a olhar o outro lado das situações e começa um processo de criação que oportuniza grandes avanços e formas inovadoras de conduzir o processo.

Autonomia

Mesmo que você não seja a dona do empreendimento, ser uma intraempreendedora vai trazer uma nova forma de desenhar a sua rotina, suas prioridades e transformar os ganhos que estão por trás disso.

Sem falar que a mudança vai muito além do seu comportamento. Ela impacta as suas finanças, aumenta em grande escala os seus ganhos e tudo o que será investido para esse processo se perpetua de forma que modifique sua qualidade de vida e a quantidade de horas que você estará ligada ao negócio.

As vantagens de ser uma intraempreendedora são inúmeras e muito consistentes e os ganhos, se bem desenhados podem ser maiores que os da própria empresa em questão numa avaliação percentual a riscos.

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA TER CLAREZA É QUE EMPREENDER NÃO É SÓ UMA PROFISSÃO.

É UM COMPORTAMENTO PROVENIENTE DE HABILIDADES QUE PODEM E DEVEM SER LAPIDADAS POR QUALQUER QUE DESEJA ISSO PARA SUA VIDA.

E esse perfil de comportamento caracteriza o intraempreendedorismo, numa modalidade diferente.

Então, quando você decidir começar a mudar a sua carreira e com isso usar esse modelo para diminuir seus riscos e aumentar seus ganhos, é preciso que você esteja ligada a uma empresa que impulsiona esse perfil de pessoas e modelo de trabalho.

Baixe o meu ebook gratuito: Guia de Mulheres de Alta Performance

Gostou dessas dicas? Deixe seus comentários, dúvidas e sugestões!

Até o próximo post,
Com carinho,

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here