Altos e baixos, quem nunca os viveu? Estamos todos sujeitos à sazonalidade nos negócios, alguns mais, outros menos, dependendo dos produtos e serviços que oferecemos. Com o início do inverno, veremos muitos negócios sofrerem com os impactos da sazonalidade somados a este período atípico de pandemia que estamos vivendo.

Mas, como nem tudo são pedras no caminho, se você estiver atento às mudanças que cada estação provoca no seu negócio e se planejar antes de cada uma delas, é possível reduzir os riscos e manter as coisas sob controle.

Alguns negócios chegam ao extremo da falência porque não se planejaram e não se prepararam para os efeitos da sazonalidade. E isso não ocorre somente com empresários inexperientes. É comum vermos profissionais renomados sofrerem com os fatores sazonais e ficarem perdidos e sem ação diante do imprevisto. Como mentora, vejo isso acontecer com frequência.

O que temos que ter em mente é que as estações do ano não trazem somente mudanças de temperatura, elas trazem mudanças de comportamento e de consumo, que acabam ocorrendo com frequência e com um certo padrão em cada uma delas: primavera, verão, outono e inverno. Essas mudanças são mais sentidas no inverno e no verão, estações que costumam ser mais bruscas, principalmente nas regiões Sul e Sudeste do Brasil. 

A sazonalidade pode influenciar diretamente os fluxos de caixa da empresa, tanto positivamente quanto negativamente. Uma gestão inteligente consegue prever esses efeitos, aproveitando ao máximo os períodos benéficos para o negócio e protegê-lo dos riscos dos períodos nem tão bons assim.

Para evitar que esses efeitos sazonais afetem o seu negócio, o empresário precisa inclui-los no planejamento e no orçamento da sua empresa o quanto antes. Separei algumas dicas, divididas em três passos, para você se preparar melhor para a sazonalidade. Confira:

Primeiro passo: saiba quais sazonalidades interferem no seu negócio

Antes de tudo, faça um diagnóstico sobre quais as sazonalidades afetam o seu negócio. As vendas e a sua receita caem em alguma ou em algumas estações do ano? Com qual frequência isso ocorre? Em quais períodos específicos isso acontece?

Veja alguns exemplos de sazonalidades nos negócios: 

  • Final do ano – este período é marcado pelas festas mais importantes do ano, como o Natal e o Reveillon. Muitas pessoas entram em férias ou passam a trabalhar em um ritmo mais lento nessa época. Há uma necessidade maior por momentos de lazer, confraternizações, presentes, tratamentos de beleza, entre tantas outras coisas. Este período pode ser fraco para alguns tipos de negócios, mas podem aquecer as vendas de outros. Por isso, é fundamental ter o conhecimento de quando começam e quando terminam essas mudanças no consumo para poder planejar o orçamento e a força de vendas baseado nesses dados.
  • Inverno – O inverno traz mudanças para alguns tipos de negócios. Há um aumento no consumo de alimentos, de vinho, de roupas e sapatos, de viagens a determinadas cidades, algumas empresas dão férias aos funcionários, assim como algumas escolas fecham. Tudo isso depende muito do lugar, mas as mudanças ocorrem com um padrão específico.

2º passo: saber COMO essas sazonalidades impactam no seu negócio

Levante o máximo de informações possível. Avalie em que grau essas sazonalidades influenciam no seu negócio, quando ocorrem, como impactam na sua rentabilidade, quanto tempo duram, como o seu público reage em relação aos seus produtos ou serviços nesses períodos.

Você precisa ir além de perceber que a sazonalidade interfere nas suas vendas, seja aumentando-as, seja reduzindo-as. Você precisa saber de cada detalhe envolvido para poder lidar com eles de uma forma assertiva e, como costumo dizer, cirúrgica.

3º passo: se planejar para evitar os riscos e prejuízos da sazonalidade

  • Seja flexível e esteja preparado, caso seja necessário fazer mudanças operacionais, estruturais e estratégicas para se adaptar.
  • Saiba quais os novos comportamentos e as demandas geradas pela sazonalidade. Você pode atender às novas demandas deste período? Como?
  • Faça pesquisas com o seu público para saber como você pode ajudá-lo neste momento através do que você sabe fazer.
  • Faça uma boa gestão do estoque, se o seu negócio exigir estoque. Uma gestão inteligente de estoque prevê as interferências climáticas e sazonais ajudando o gestor a comprar e a vender melhor, e, inclusive, a decidir pelas melhores ações promocionais, se forem necessárias.
  • Além da gestão de estoque, faça um gerenciamento de demanda (equilibrando a oferta e a demanda) e uma projeção orçamentária, incluindo a sazonalidade em cada uma dessas etapas.
  • Pense em oferecer produtos ou serviços que independam da sazonalidade, se for possível. Por isso, antes de criar um negócio, faça um bom estudo de mercado prévio.

Leia também: 8 Dicas Para Superar a Crise 

Uma reflexão para você, empresário!

Enquanto você, empresário e empreendedor, se planeja para a sazonalidade, você aprende a aprender e a ser flexível, o que lhe proporciona a agilidade para se adaptar e inovar, principalmente quando momentos difíceis aparecem. Afinal, não foi isso que aprendemos com a pandemia?

A pandemia nos mostrou que somos capazes de reprogramar o nosso negócio da noite para o dia, literalmente, de nos reinventarmos a ponto de criarmos produtos e serviços para responderem às novas demandas, que também apareceram da noite para o dia. Por isso, acredito que a sazonalidade não deva ser motivo de preocupação para o empreendedor, mas sim, fazer parte dos processos empresariais, como tantos outros fatores já são. Concorda comigo?

Muitas inovações surgem de desafios como este que estamos passando e da própria sazonalidade, que exige que o empreendedor saia da sua zona de conforto e pense além de tudo o que ele já viveu. Levantar alternativas viáveis, ter um plano B e até um plano C, estar seguro para mudar de estratégia, caso necessário, são algumas das habilidades que ajudam o empresário a vencer os desafios do caminho, sejam eles vindos da sazonalidade, da pandemia ou de fatores específicos do próprio negócio.

Então, fique atento a todos os insights que surgirem, a todas as dicas que podem vir de uma simples conversa, de um pensamento aleatório, de um filme, de um livro. Se conecte com a solução e, naturalmente, o caminho se ilumina. 

Agora, com a proximidade do inverno, como está o seu negócio em relação à sazonalidade? Já somou aos efeitos da pandemia? Não quero assustar você, apenas pedir que você olhe para o seu negócio de uma forma mais estratégica e previsível. Você merece essa tranquilidade e o seu negócio agradece.

Estou aqui para te ajudar no que for preciso. Vamos juntos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here