Todo final de ano nos convida a olharmos para o próximo ano que está quase chegando, não é assim? Planejar o novo ano é uma prática que traz inúmeros benefícios, como clareza de objetivos, propósito, foco, motivação, e eteceteras que não acabam mais.

Primeiramente, o mais importante é que nos faz refletir sobre o que queremos e o que não queremos mais, fazendo-nos sair do piloto automático e tomar as rédeas da nossa vida.

Existem várias maneiras de se fazer isso. Tem gente que gosta de planilhas, outros fazem na própria agenda do ano, há ainda os que preferem fazer uma lista no celular.

O “como” você define, o que importa é conseguir visualizar as suas estratégias e intenções para o ano que está por vir, para que, dessa forma, você acompanhe seus resultados e sua trajetória ao longo do caminho e não somente no final do ano.

Se você me segue há algum tempo, sabe que, mesmo gostando de colocar a mão na massa e agir, eu amo planejar. E aqui me refiro a tudo: meu ano, meus próximos 5 anos, meus sonhos, minhas finanças, meu lazer, minha vida toda.

É uma sensação de poder, sabe?

Poder de escolher como eu quero que seja a minha vida, de acompanhar esse caminho que escolhi e de mudar o que for necessário ao longo da jornada. 

Antes de mais nada vou confessar uma coisa para você: Um dos meus maiores desejos é que mais pessoas saibam fazer esse exercício, de planejar a vida e ter controle sobre ela. Afinal sei exatamente qual é o impacto disso.

Com esse objetivo, criei este artigo, para mostrar as 5 estratégias para planejar o novo ano. Confira!

1. Reveja as metas anteriores antes de planejar o novo ano

Antes de começar o seu planejamento para o ano novo, olhe com carinho e sem culpa para o ano que está no fim. Ele contém aprendizados dentro das experiências boas e ruins. E, através deles, você fica mais sábio e preparado para tudo o que vier. 

Então, para facilitar esse olhar, convido você a fazer o roadmap do seu ano, ou seja, uma linha do tempo com os principais acontecimentos que marcaram esse período de 12 meses.

Conquistas, decepções, decisões, finais de ciclos, inícios, cursos que você fez, livros que leu, pessoas que conheceu, pessoas que ficaram e que saíram da sua vida. Seja como for, tudo o que ficou impresso no seu ano, tudo o que mudou você de alguma forma. 

No entanto isso não significa que você deva ficar olhando para o passado, chorando as pitangas. Não! Apenas quero que você aprenda com o que passou e que tudo o que viveu sirva para forrar o seu próximo ano com uma capa mais resistente. Então, preparado? 

Leia também: https://blog.fernandatochetto.com.br/atitude/atitudes-do-passado-impactam-o-seu-futuro/

2. Coloque os seus sonhos na mesa

Por favor, não comece o seu planejamento sem saber quais são os seus sonhos. Acha que eles não cabem no seu novo ano? Mesmo que sejam sonhos grandes demais, você pode começar a realizá-lo já, aos poucos, mas sempre.

Agora, pegue seus sonhos no colo, olhe bem para eles e coloque-os no seu próximo ano. Eles merecem estar lá e você merece realizá-los. 

Então vamos lá: Pense em quais são os seus sonhos de vida. Morar em um lugar específico? Comprar alguma coisa? Conquistar um cargo ou posição melhor? Ser reconhecido pelo seu trabalho? Viajar? Ter filhos? Encontrar um amor?

Por isso, não tenha vergonha dos seus sonhos, você tem total liberdade de sonhar, planejar o novo ano e de realizar o que você quiser. Coragem!

3. Quebre seus sonhos e objetivos em metas específicas 

Agora pegue seus sonhos e objetivos e os transforme em metas específicas, com prazos e detalhes bem visíveis. Se preferir, use aplicativos e ferramentas que o ajudem nessa tarefa. Insira informações importantes, datas, pessoas que podem te ajudar, investimento necessário, links e tudo o que torne o seu planejamento o mais prático possível.

Para cada uma das áreas da sua vida – saúde física e emocional, família e relacionamentos, carreira, dinheiro, fé –, trace metas para o ano, no mínimo uma meta para cada.

Definitivamente gosto muito da metodologia Metas Smart, que inclusive indiquei no meu livro (clique aqui para comprar), baseada em cinco fatores: S – específica (specific), M – mensurável, A – atingível, R – relevante e T – temporal.

Ou seja, essas metas precisam ser inteligentes, que caibam na sua vida, específicas, que você consiga enxergar os ganhos e perdas envolvidos ao definir essas metas, as dores que terá que assumir para conseguir realizá-las e o tempo que terá para fazer as coisas.

Dessa forma, sugiro que você faça uma planilha seguindo os seguintes pontos:

O QUE
POR QUE
QUANDO
COMO
QUEM 
As ações que você fará.
O motivo, objetivos, o resultado que você quer alcançar com aquelas ações.
Toda meta precisa de um prazo. Estipule uma data para fazer cada ação.
Os recursos que serão necessários para cada ação, os investimentos envolvidos. Quanto mais detalhada for esta parte, mais fácil será partir para a ação. 
Todas as pessoas envolvidas no processo. Com quem você entrará em contato, que parcerias vai buscar, em quem você vai se inspirar, para quem você vai pedir ajuda.

 

Se você preferir outro tipo de planilha ou método, escolha o que mais se adapta ao seu jeito de fazer no dia a dia para planejar o novo ano. No entanto, ele deve entrar na sua rotina para que você consiga utilizá-la de fato.

Leia também: https://blog.fernandatochetto.com.br/coaching/como-fazer-um-plano-de-metas/

4. Desenhe a rotina que você deseja ter com todos os detalhes para planejar o novo ano

Tenho certeza de que, se eu perguntasse qual é a sua rotina hoje, você saberia me responder com detalhes, inclusive, com aqueles que você não gosta. Mas, e se eu te perguntasse: qual é a sua rotina ideal? Qual é a rotina que você deseja ter no próximo ano? Você saberia me responder?

Afinal, o que acontece é que costumamos julgar os nossos desejos e sonhos, não é verdade? “Ah, mas essa rotina é fora da realidade. Ah, mas isso é impossível de acontecer a curto prazo.” Não esqueça de que tudo começa pela nossa mente. Apenas faça esse exercício.

Dessa forma, detalhe a sua rotina ideal para os próximos 12 meses. Não importa se você acha difícil de colocar em prática. O primeiro passo é visualizar. Depois me mostra, combinado?

5. Seja egoísta no seu planejamento 

Por fim, esse momento é só seu, você pode e deve planejar o novo ano como você quiser. Claro que você vai incluir as pessoas com as quais você convive, contudo o foco é em você, nos seus sonhos, nas suas necessidades, nas suas metas.

Em outras palavras, você não precisa se adequar aos planejamentos e planos dos outros. Seja o protagonista, se você nunca foi, exercite esse olhar. Coloque no seu planejamento o autocuidado, o tempo para si mesmo, a saúde física e mental. 

 

Gostou das 5 estratégias para planejar 2022? Se curtiu, faça isso mais vezes, não somente quando o ano acaba ou começa. Vale a pena, vai por mim.

Bora praticar! Se precisar de ajuda, estou aqui. 

Um abraço e até a próxima!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here