Tudo começa com um sonho, maior do que todos os desafios e medos: o sonho de ter o próprio negócio. Ele nasce grande e cheio de forças! Seus sócios são uma esperança contagiante, que dá aquela certeza de que vai dar tudo certo, e um entusiasmo tão maravilhoso que deveria ser guardado em um potinho pra sempre.

Esse sonho é como um jogo, em que cada fase apresenta provas mais desafiadoras, que testam o tempo todo a vontade e a persistência do jogador, ou melhor, do empreendedor. O autônomo ou empreendedor identifica uma boa oportunidade e começa a construir a sua nova realidade a partir daí, transformando o sonho em negócio. 

Agora vou falar sobre os principais desafios de ter o próprio negócio e tenho certeza de que você vai se identificar com muitos deles. Um desafio, quando é compartilhado, pode ajudar outro empreendedor e até salvar outros negócios. Vamos compartilhar não só problemas, mas dicas e boas práticas. Afinal, não podemos só reclamar, temos que agir! Não perde!

1. Contratação, Gestão de equipe e Liderança

Tudo começa pela contratação. Quando a empresa está engatinhando, ela precisa ter uma equipe, mas ainda não tem dinheiro para contratar profissionais bons e diferenciados. E o dilema segue quando a empresa começa a crescer, e, neste momento, ela precisa mais do que nunca de gente qualificada que direcione o crescimento para o caminho certo. Aí entra a liderança, capaz de montar mais do que uma equipe, um time! 

Um time conectado por corações e propósitos, mais do que pelos melhores salários e bonificações. Se o líder consegue comunicar esse propósito, que deu o start para o seu sonho, ele consegue formar um time de pessoas engajadas que vestem o coração da empresa, porque a camiseta é só a fachada de corações que pulsam em sintonia e que movem o mundo!

E como fazer isso, afinal?

Oferecendo modelos de partnership e desenvolvimento de liderança que esses profissionais dificilmente teriam em empresas maiores. Algumas ideias: oportunidade de participação no negócio ligada a performance, capacitação constante, treinamento e mentoria diretamente com os sócios da empresa. 

Depois da etapa da contratação, o empreendedor precisa motivar e inspirar a equipe para que ela siga pulsando na mesma vibe dele e do início do negócio. Falei sobre isso e dei algumas dicas neste artigo: Liderança: como desenvolver e reter talentos na era dos empregos descartáveis

2. Gestão do tempo na hora de ter o próprio negócio

De autônomo a empreendedor, as responsabilidades triplicam e a sensação é que o tempo diminui. Quem nunca pediu que o dia tivesse 48 horas ou mais? Pois é, mas geralmente o que você precisa não é de mais tempo, mas sim, de saber gerenciar melhor o tempo que tem nas mãos. 

Esqueça essa história de correr contra o tempo, está mais do que na hora de usá-lo a seu favor! E já vou avisando que não existe mistério ou fórmula mágica. Basta organizar suas prioridades, listar todas as tarefas que você tem, se organizar para cumpri-las e usar a tecnologia para isso tudo. Eu, por exemplo, uso o Trello para visualizar e programar as minhas tarefas mensais. Escolha o sistema ou aplicativo que funcione pra você e deixe sua rotina mais leve, sem deixar nada pra depois.

Leia também: Como aproveitar as 24 horas do seu dia

3. Gestão financeira do próprio negócio

Quando o assunto é gestão financeira, o cenário nem sempre é estável, muito menos em períodos de crise econômica. Fora a instabilidade da economia, a gestão financeira exige do empresário habilidades e jogo de cintura quem nem todos possuem. Se esse é o seu caso, não se desespere porque sempre é possível aprender. 

Mas lidar com altos e baixos da economia não é o único desafio da gestão financeira. Existem outros elementos internos do negócio que precisam de atenção constantes do empresário. Caixa, custos, fluxo de caixa, investimentos, orçamento, estoque, planejamento financeiro são apenas alguns exemplos. Tenha gente qualificada para este trabalho, mas mantenha o controle sobre as principais decisões financeiras da sua empresa. 

4. Diferenciação de mercado

A necessidade de comunicar os diferenciais do negócio existe desde que ele era só uma ideia. Depois, quando ele já está criado, o negócio precisa mostrar ao mercado e, principalmente ao seu público, os seus diferenciais.

Segundo a Pesquisa “Desafios dos Empreendedores Brasileiros” promovida pela Endeavor, um em cada cinco empreendedores de alto impacto classifica esse como o maior desafio da sua empresa. Os empreendedores gerais levantaram outros desafios como a satisfação do cliente e o trabalho de divulgação, demonstrando que os maiores sub-desafios estão ligados a retenção e a conquista de novos clientes.

É fundamental que o empreendedor saiba na ponta da língua quais são os pontos que diferenciam o seu negócio no mercado, caso contrário, será sempre mais um implorando pela atenção de meia dúzia de gato pingado. Esteja atento aos seus diferenciais e comunique através de todos os touch points da sua marca com o seu público: site, redes sociais, entre outras.

5. Aceitar suas vulnerabilidades

Por mais que você acredite piamente que você pode dar conta de tudo sozinho, estou aqui para te alertar que NÃO, VOCÊ NÃO PODE! E me agradeça por isso, viu! A maioria dos empreendedores começam dando conta de tudo mesmo, mas, à medida que o negócio vai crescendo, essa crença cai por terra. 

Por isso, se você deseja que o seu empreendimento escale, saiba que você precisa delegar tarefas e responsabilidades com o cuidado de escolher as pessoas certas para cada uma delas. Essa competência economiza dinheiro e tempo, vai por mim. 

Aceitar suas vulnerabilidades envolve também não se culpar tanto pelos seus erros, afinal, se você tiver aversão e medo do erro, você não vai muito longe. Que o diga muitas das grandes empresas e profissionais, que só conseguiram chegar lá porque se permitiram testar, errar e até quebrar muitas vezes, mas não desistiram. 

Ao invés de se perguntar: “o que vão pensar de mim se eu errar?”, se pergunte: “o que eu vou pensar de mim se eu não tentar?”

6. Saber quando e como inovar

A velocidade do mundo de hoje exige a capacidade de inovar, principalmente se você quer que o seu negócio ainda exista no futuro próximo. Se antecipar às mudanças e saber adaptar ou criar negócios para atender às novas demandas é saber inovar. 

Sei que não é barbadinha fazer essa mudança rápida nos negócios, mas também sei que é possível através de uma gestão ágil e um mindset lean. Eu mesma vivi isso quando mudei o meu negócio para me adaptar à pandemia e criei transformei meu método em uma ferramenta online, o Carreira 5.0

Portanto, tenha ideias, teste, faça o MVP (Mínimo Produto Viável), pivote, mas não fique parado esperando as consequências da inércia, certo? Lembrando que pivotar é fazer o seu negócio girar, como o próprio termo diz, é analisar o que está dando errado e tentar identificar novas oportunidades com base no que já existe. É um conceito muito praticado pelas startups mundo afora. 

7. Voz sabotadora

Aposto que você volta e meia pensa em como seria seguro voltar para a carteira assinada ou para a vida de executivo em uma empresa. Mas vai por mim, a se “segurança” da carteira assinada ou cargo fixo não é maior do que a oportunidade de ter a carteira cheia. 

Para se livrar de vez dessa voz sabotadora, tenha uma rede de apoio, escolha a dedo seus sócios, fornecedores e parceiros; mude o modelo mental; troque ideias com colegas e até com os concorrentes, por que não? 

Outra dica que costuma dar certo é focar nas vantagens de viver do seu negócio. Algumas pistas: flexibilidade, possibilidades ilimitadas de crescimento e remuneração, viver a liderança que você sempre sonhou, impactar outras vidas e negócios, inspirar e aprender constantemente.

Sei que a lista de desafios do empreendedor ultrapassa os limites deste artigo, mas tentei resumi-los e focar nas soluções e não só nos problemas, afinal, tudo é uma questão de ponto de vista, não é?

Vem comigo para transformar esses desafios em oportunidades de chegar mais longe! Você não merece menos.

Até a próxima!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here