É bem provável que você, se não falou, ouviu alguém falar sobre a dificuldade de entender a nova geração, não é verdade? Independentemente da classificação que ela esteja inserida X, Y (Millenials), Z ou Alpha são pessoas com necessidades e visão de mundo diferentes, que vieram para aprender e para ensinar as gerações que chegaram antes. 

Vamos fazer uma breve retrospectiva, lá do início dos anos 2000 para agora. Qual era a relação que as pessoas tinham com o seu trabalho? O desejo de conquistar degraus mais elevados dentro de uma empresa, trilhando uma carreira sólida e estável até se aposentar na companhia. Com o passar dos anos, esse ideal de carreira foi mudando conforme as novas gerações foram chegando. Nunca foi tão fácil dizer adeus ou ignorar uma oportunidade de trabalho, mudar de foco, de parcerias, fazer coisas diferentes, não é verdade? Nessa mesma linha, as empresas e negócios também foram exigindo novas habilidades de seus colaboradores e tudo foi se transformando.

Mesmo com todas essas mudanças, muitos líderes ainda mantêm uma postura de defesa, julgando e culpando em vez de se adaptar e evoluir. Aí não sabem por que não conseguem manter esses profissionais na empresa. Este artigo veio para pedir: pare de culpar as novas gerações. Aprenda a desenvolver e a reter esses novos talentos. Vamos? Continue comigo na leitura. 

Antes de compartilhar dicas de como fazer isso, vamos nos situar na classificação das gerações: 

Baby Boomers: nascidos entre 1940 e 1960

Geração X: nascidos entre 1960 e 1980

Geração Y ou Millenials: nascidos entre 1980 e 1995

Geração Z: nascidos entre 1995 e 2010

Geração Alpha: nascidos a partir de 2010

Afinal, como desenvolver e reter esses novos talentos?

1. Substitua o julgamento pela empatia

A primeira coisa da qual você precisa se livrar é do julgamento e dos preconceitos que podem até ter feito sentido em uma época, mas que agora não são mais aceitos. As novas gerações já vêm despidas deles, portanto, busque enxergar a pessoa e não a geração inteira. Dessa forma, fica mais fácil para ambas as partes.

Use a empatia para entender quais são as necessidades e a ideia de felicidade dessas pessoas que fazem parte da sua equipe. É bem provável que elas sejam diferentes das suas, por isso, esteja aberto para entendê-las e supri-las. 

Além disso, fique atento à diversidade. Uma equipe é formada por pessoas diferentes umas das outras, com crenças e criação diversas. Respeite e incentive essas trocas. O mundo não é mais como víamos há alguns anos. Por isso, um líder precisa ter um olhar mais amplo, que abranja essa diversidade toda.

2. Adapte o seu modelo de liderança

Exercer a liderança é ter flexibilidade para saber quando é preciso mudar o estilo de liderar. Ou você acha que pode continuar com o mesmo estilo por toda a sua carreira? Até pode, mas será bem mais difícil desenvolver e reter talentos na sua equipe. 

Posso dizer que sou privilegiada por ter dois ângulos de visão, uma da parte da empresa e dos líderes, e outra da parte dos profissionais das novas gerações. Trabalho com esses dois públicos e, com o tempo, consegui entender o que cada um espera. Essa rica experiência me ensinou algumas coisas que quero compartilhar com você em forma de dicas práticas:

  • Leia e estude sobre as novas gerações;
  • Observe essas pessoas, no que elas acreditam, no que se inspiram, como pensam e agem;
  • Construa relacionamentos de confiança com a sua equipe;
  • Aja sempre com transparência, mesmo que a situação seja adversa;
  • Pratique o feedback e esteja aberto a recebê-lo (feedback como cultura);
  • Dê liberdade, flexibilidade, mas sempre mantendo o foco nos resultados que você deseja;
  • Compartilhe o seu porquê e o do seu negócio sempre que tiver oportunidade;
  • Inspire pelo seu exemplo. Mantenha hábitos saudáveis (alimentação, exercícios) e colabore para que as pessoas possam ter essa qualidade de vida também, com energia e disposição; 
  • Crie e mantenha um ambiente de boa convivência, com leveza, criatividade e alegria;
  • Favoreça a gestão produtiva do tempo por meio do seu exemplo, de cursos e palestras sobre o assunto.

    3. Ofereça uma causa

Atualmente, o que mais atrai talentos para um time é uma causa com a qual eles se identificam e abraçam. E isso tem a ver com marca, conteúdo, patrocínios, marketing, ou seja, com tudo o que a empresa ou o profissional se envolve e compartilha. 

Se você tem uma causa, uma bandeira, um tema pelo qual é envolvido e apaixonado, comunique isso ao mercado. É por meio dessa causa que as pessoas se conectam a você e ao seu negócio. E, mais do que isso, é por causa dela que elas se mantêm ao seu lado apesar de todos os desafios que possam surgir no caminho.

4. Mas não se esqueça do básico

Oferecer uma causa não significa ignorar outros aspectos importantes como remuneração condizente com a função e com o mercado e benefícios. Entretanto, não siga somente o que seus concorrentes estão fazendo. 

É importante entender quais são os benefícios que as pessoas que fazem parte das novas gerações valorizam, procure descobrir o que é fundamental para elas. E, quanto à remuneração, não nivele por baixo, se possível, esteja acima do que o mercado oferece. Uma ideia é atrelar um variável aos resultados entregues. Esteja atento.

Cada época traz um panorama diverso, cheio de lições absorvidas pelos erros, acertos, e experiências vividas. Por isso, não existe certo ou errado nas gerações, o que existem são essas diferenças que, se encaradas como desafios e fontes de aprendizado e evolução, somarão às precedentes. 

É dessa forma que as novas gerações devem ser entendidas. Essas pessoas podem ser seus filhos, sobrinhos e provavelmente fazem ou farão parte da sua equipe. Portanto, pare de culpar as novas gerações. Aprenda a desenvolver e a reter esses novos talentos o quanto antes. 

Talento, transformação e resultado. Entenda a carreira no presente e no futuro e seja um agente de transformação. Que ajustes você precisa fazer? Conta comigo nessa missão. 

Baixe o E-book 12 LIVROS QUE FIZERAM A DIFERENÇA NA MINHA JORNADA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here