Handsome man in a black suit. Businessman working in a office. Woman with her partner.

Sempre que posso, falo da importância do posicionamento para que o profissional e o seu negócio se destaquem no mercado. Mas, ao contrário do que muita gente quer acreditar, não existe um atalho ou uma fórmula mágica para ser reconhecido e ter resultados. O que existe é o posicionamento adequado aos seus objetivos, ao seu negócio e ao seu mercado.

Ah Fernanda, lá vem você dizendo que não existe atalho, mas e se eu quiser criar um pra mim, não posso? 

A resposta é simples: você até pode pegar ou criar um atalho que outros já usaram, até porque muitas pessoas tentam cortar caminho alegando que não têm tempo e saco pra criar um posicionamento planejado. Mas saiba que este atalho pode te levar para um resultado que não combina com o que você buscava e que, consequentemente, não te faça feliz como você imaginava.

É no SEU caminho que você aprende, que você troca ideias, experiências e energia, que você vai aparecendo, fazendo seu nome e criando seu posicionamento. Entende que, se você cortar toda essa etapa, você perderá a oportunidade de se posicionar de um jeito todo seu? É o genuíno, o que é só seu, ou seja, o seu caminho, que é capaz de criar um posicionamento de valor e diferenciado. 

Agora que você já se convenceu (assim espero!) a não cortar caminho ou a comprar uma fórmula mágica para ser reconhecido e ter resultados (existem muitas à venda por aí), vou te dar algumas dicas, baseadas na minha própria experiência, para criar esse posicionamento. Vem comigo!

Dica 1. Deixe bem claro QUEM você ajuda com o que você faz

O seu posicionamento precisa ter o foco e comunicar com quem você quer falar e ajudar, ou seja, a sua persona. O problema de quem você resolve? Você deixa isso bem claro?

Eu, por exemplo, atuo principalmente com empreendedores e com profissionais da área da saúde, e este artigo é para empreendedores que atuam em ambiente digital e com serviços. Percebe que, quando a gente foca na persona, é mais fácil se comunicar com ela? Pense nisso. Sei que encontrar a sua persona não é tarefa fácil, mas compensa, vai por mim.

Dica 2. Posicionamento também é aprendizado, por isso: valide seus aprendizados

Não veja algumas de suas experiências de vida como erros ou escolhas equivocadas, mas sim, como aprendizados. No papel de mentora, canso de ouvir das pessoas que elas só fazem escolhas erradas. Errado é pensar assim! Na época em que você tomou uma determinada atitude, você não possuía o conhecimento que você tem hoje, não é verdade? 

Pois então, de nada adianta você chorar pelo leite derramado e, o que é pior, criar e sustentar crenças que só fazem você agir confirmando as suas “profecias” catastróficas. Ninguém merece viver assim, não acha? Então, su, como diziam meus avós, pra cima! Porque acredito que é pra cima que se anda e não pra frente!

Além disso, é importante validar seus cursos e conhecimentos adquiridos ao longo da vida. Porque de certificados o mundo está cheio! Não são eles que fazem um profissional e um negócio se diferenciar, mas sim, o valor que ele consegue criar com todo esse conhecimento adquirido. Portanto, se um curso não soma ao produto ou serviço que você oferece, nem perca seu tempo e seu dinheiro. Só faça cursos e participe de eventos se eles podem agregar, afinal, não é seu check-in ou sua foto nos stories que pagam seus boletos, é o valor percebido pelo seu público em relação ao que você oferece que faz você ganhar mais e ser reconhecido.

Se você valida seus aprendizados, você se torna mais forte e, consequentemente, seu posicionamento ganha força e visibilidade. E isso só depende de você.

Dica 3. Abuse do seu posicionamento para deixar uma marca com a sua marca

Leia também: Não delegue a estratégia do seu negócio

Logomarcas e slogans existem aos montes por aí. Não pense que o trabalho para no momento que você cria uma marca, um site e uma página nas redes sociais. Esse é só o começo da criação de uma marca e da comunicação. O restante é posicionamento puro. 

Para que a sua marca consiga impactar e transformar, ela precisa deixar de ser estática e começar a ser ativa. Como? Se posicionando sem medo, interagindo, criando e compartilhando conteúdo, contando a sua história, criando oportunidades diferentes, ensinando e ajudando, enfim, marcando presença na vida das pessoas, do seu público. 

Dica 4. Antes de saber seus diferenciais, saiba quais são seus valores

São eles que baseiam todas as suas decisões, seus SIMs e seus NÃOs, suas escolhas e renúncias. Seus valores são a sua base, seu porto seguro, portanto, não abra mão deles por nada.

Sabe aquela frase que costumamos ouvir quando algo dá muito errado na vida: “perdi meu chão”. Se os seus valores são vividos e preservados, esse chão se reconstrói rapidinho, afinal, é só uma sensação porque o verdadeiro chão fica intacto: seus valores.

Dica 5. Posicionamento à vista

Na mesma linha da gestão à vista ou transparente, adotada por muitas empresas, o seu posicionamento pode e deve ser à vista, ou seja, devidamente comunicado e o mais claro possível. Caso contrário, não é posicionamento, são só ideias, opiniões e construções não comunicadas. 

Portanto, movimente a sua marca para que ela possa aparecer e interagir com o mundo a sua volta, usufruindo de todas as trocas e benefícios que esse processo gera.

Dica 6. Sempre use o seu posicionamento pensando em como você quer ser visto

Pode ser que hoje o seu posicionamento esteja te levando para onde você quer chegar, mas também pode ser que não. Se as pessoas ainda não conseguem te enxergar como você quer ser reconhecido, mantenha o foco e continue se comunicando com esse objetivo. 

Posicionamento não é um processo express, leva um tempo para que as coisas se encaixem como você espera. Seja persistente que você chega lá. 

Dica 7. Respeite e serás respeitado

Sei que essa frase tem cara de mandamento, mas é a mais pura verdade. Se você quer ser respeitado e reconhecido, você precisa respeitar e impulsionar os outros: colegas, parceiros, fornecedores, clientes e até mesmo concorrentes. Você nunca brilha sozinho e, melhor do que isso, você sempre pode contribuir para que os outros brilhem também. 

Por isso, respeite todos os envolvidos no seu negócio, ajude sempre que puder, contribua com seu conhecimento e suas experiências, esteja presente e aberto. Não parece, mas o que você ganha com essas atitudes é incalculável. 

Dica 8. Esteja sempre presente para o seu público e para seus clientes

Você não pode se dar ao luxo de ter um período sabático e sumir de vez em quando. Ah, então estou preso, Fernanda? Não, mas você tem um compromisso com as pessoas que te seguem e que consomem o seu conteúdo, além dos seus clientes, é claro. O mínimo que eles esperam é a sua presença, não acha? 

Pois então, seja consistente e cumpra o seu compromisso com seu querido público e esteja presente para o seu cliente, não só na hora de vender. Você é o que você diz e o que você faz. Esteja atento.

Para finalizar, tenho um pedido pra você: saia de cima do muro e escolha o seu lugar ao sol. O mundo espera por você e pelo seu posicionamento. 

Um impulso e até a próxima!

Conheça a Mentoria Individual de Carreira e Negócios clicando aqui!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here