A minha curiosidade está grande e a minha pergunta essa semana é: você gasta ou sabe investir seu dinheiro e seu tempo?

Você tem investido ambos no que te deixa satisfeita?
O que você sente quando  pensa sobre o seu dinheiro?

Pior ou melhor do que isso é como você transforma aquilo que ganha e como realiza os seus sonhos com esse processo.

Na minha jornada ao mesmo tempo que acompanhei muitas histórias de sucesso, também tiveram as de fracasso e esse é um fator que se destaca na vida de quem está em processo de evolução e crescimento: elas sabem lidar com o dinheiro, investem em se desenvolver e transformam o que ganham, o seu dinheiro!

E como adoro contar uma história, vou te contar a história da Paula. E já quero te provocar a pensar que talvez esse seja o seu desafio também, olhar para essa relação com as suas finanças

Bem, a vida da Paula estava da seguinte maneira, ela não tinha certeza dos seus rendimentos, não sabia quanto entrava todos os meses. Chegou num ponto de estar sempre reclamando e o pior: suprindo algo mal resolvido, fazendo mais contas.

“Quanto mais ela ganhava, mais gastava”.

Para agravar a situação, ela começou a se comparar o tempo todo, achando que o gramado do vizinho estava mais verde porque ele estava com mais sorte. Parou de ter metas e estratégias para alavancar na sua carreira e transformar os seus resultados, inclusive os financeiros. 

Quantas histórias como as de Paula você conhece?

A questão é que você precisa além de ter clareza do que você quer, entender que não importa quanto você ganha, mas sim como você administra e transforma o seu dinheiro.

E não tem como fugir da afirmação que diz “tudo está totalmente relacionado aos seus comportamentos, as suas necessidades emocionais,  autoconfiança e determinação em perseguir os seus sonhos, buscar o equilíbrio na sua vida e viver”.

Como psicóloga posso te garantir que por trás do seu comportamento, estão as suas necessidades. Se você não conseguir avançar nas dicas a seguir, procure ajuda de um especialista, pois tem algo a mais pedindo ajuda dentro de você!


Vamos fazer um exercício: eu quero que você feche os olhos e lembre da última compra que você fez. Agora de uma olhada e veja o seu extrato bancário. Se pergunte: Eu mereço?

Cuidado com aquela frase
“sim você merece, você trabalha,
dinheiro é para gastar”
Analise: você está em dia com as suas contas?

Reflita antes de comprar: eu preciso? Eu preciso mesmo? Você saiu de casa para comprar isso?

E se não tiver uma resposta clara, vá mais fundo. Eu posso? Tenho dinheiro sobrando?

Eu devo? Será que esse dinheiro não estava reservado para outro gasto?

Quais respostas você teve? Pois, elas falam muito da relação que você está tendo nesse segmento da sua vida.

E eu sei que você já me dizer “pois é Fer, parece fácil” Mas estou aqui para te garantir que não é não. O que está por trás disso, dessas respostas e dessas ações é o que trava, ou impulsiona a sua relação com o seu dinheiro. Pense em suas crenças, em seu passado, nas suas limitações emocionais.

Dicas que eu uso no meu dia a dia

Pode ter certeza, somente mudamos quando reconhecemos o que está nos limitando em tomar decisões tão claras e óbvias em nossa vida.

Algumas ações em nossa vida são extremamente decisivas e transformadoras para os próximos capítulos da nossa vida. Por isso, vou compartilhar 3 dicas que eu já sabia, mas que intensifiquei depois de conhecer as dicas da Nathalia Arcuri, especialista em finanças.

 

Invista.

Sim, isso mesmo! Parte da sua renda deve ser para você investir. Mas isso não significa que pode ser qualquer tipo de investimento.

Acima de tudo, investigue, tenha certeza da sua identidade. Pergunte para quem está nesse meio, para quem já aplicou. Confira os riscos e os ganhos. Analise tudo. Logo, se ficar com dúvida, vá para outra aplicação, tenha sempre certeza e segurança.

Trace objetivos.

Eu sei que você vai falar que eu já te disse isso em outros momentos. E sim, falei, mas vou continuar te falando que qualquer transformação em nossa vida acontece quando temos um porque que acompanha esse processo, é da mesma forma na hora de investir.

Aqui os objetivos estão relacionados a forma como e o que você compra, a forma como paga as suas contas, a forma como decide os serviços que você contrata. Então tenha claro o seu objetivo, e as perguntas que te fiz acima ficarão mais fáceis e menos dolorosas de responder.

Economize sempre.

Isso aí! Comprar na promoção, analisar a quantidade de produto no supermercado, esperar o final da estação para comprar o sapato desejado, diminuir os gastos diários.

Afinal, essas ações em conjunto são poderosíssimas para o seu dinheiro trabalhar ao seu favor, você tem mais dinheiro na mão para investir e garantir a segurança do seu futuro e também da sua família.

E não se esqueça de algo fundamental: Assim como em qualquer área da nossa vida, pedir ajuda sobre esse assunto não é uma vergonha.

Você estará fazendo um bem por sua saúde, pelo seu tempo, pois o dinheiro vem somente após investir tempo no processo. 

“Mais importante do que quanto você ganha, é como você gasta” – Conrado Navarro

Por fim, se você deseja testar seu nível de prosperidade, te convido a descobrir clicando aqui, através de um teste desenvolvido por mim para poder contribuir com o seu desenvolvimento!

Gostou dessas dicas? Deixe seus comentários, dúvidas e sugestões!

 

Até o próximo post,
Abraços

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here